quinta-feira, dezembro 13, 2007

Ciclo de Conferências Na UNIÃO EUROPEIA com.......FRANCISCO SARSFIELD CABRAL

No DIA 19 (quarta-feira) DE DEZEMBRO DE 2007 às 16H ANFITEATRO 002 – TORRE A (torre antiga ao lado da sala de computadores), O NECPRI tem prazer de iniciar o ciclo de conferências Na União Europeia com….. dedicado a personalidades com um papel relevante na construção da UE.
Deste modo nada melhor para estrear, com a conferencia: O TRATADO DE LISBOA com
FRANCISCO SARSFIELD CABRAL.

“MAIS DO QUE QUALQUER POLÍTICO, FRANCISCO SARSFIELD CABRAL FOI PARA OS PORTUGUESES O PRIMEIRO ‘SR. EUROPA’. COMO REPRESENTANTE DA COMISSÃO EM PORTUGAL, ERA ELE QUEM, NOS ECRÃS DA RTP, TROCAVA POR MIÚDOS A NOVA REALIDADE DA ENTÃO CEE. Hoje é o ACTUAL DIRECTOR DE INFORMAÇÃO DA RÁDIO RENASCENÇA” Expresso Edição 1795 de 24.03.2007



No dia 13 de Dezembro foi assinado o Tratado de Lisboa, depois do fracasso da Constituição Europeia em 2005.
O Tratado de Lisboa tem uma importância primário na sociedade e na politica, renova a condição de cidadania europeia.

Qual é o papel de Portugal nesta Nova Europa? Os interesses da UE combinam com os interesses de Portugal?
Sem pôr em causa os direitos fundamentais transcritos no tratado, existe algumas polémicas, nomeadamente as presidências deixarem de ser rotativas, mas eleitas com a duração de 2 anos e com oportunidade de reeleição; a diminuição do números de comissários representados na UE, em que Portugal é dos poucos países a sofre com esta redução (perdendo dois comissários), esta é uma baixa para a diplomacia portuguesa?

O Tratado deixa de ter o nome de constituição e perde alguns símbolos, como a referencia à bandeira ou ao hino, também deixa de existir Ministro dos Negócios Estrangeiros da Europa, mas é substituído por alto representante da UE, estas são questões meramente simbólicas mas com fundo federalista. Será que a UE caminha para um federalismo?

A Presidência Portuguesas fez um bom trabalho? Que tipo de processo de ratificação do Tratado seria melhor?
Portugal para alem de ser uma democracia representativa, desde 1982 é uma democracia referendária, provavelmente o executivo não vai cumprir com a promessa eleitoral de referendo, como quase todos os países da Europa (acepção da Irlanda porque é obrigatório pela sua Constituição), será que a UE tem medo do povo?

Não perca esta conferência na FCSH, no dia 19 (quarta-feira) DE DEZEMBRO DE 2007 às 16H00m ANFITEATRO 002 – TORRE A (torre antiga ao lado da sala de computadores)


Link Presidência Portuguesa:
http://www.eu2007.pt/UE/vPT/

Não podes faltar a esta nova iniciativa do NECPRI!
Margarida B. M. M.

1 comentário:

Sara Leal disse...

Lá estarei